Ferticel > Blog > Novidades > Frutas de qualidade exigem nutrição adequada

Frutas de qualidade exigem nutrição adequada

Cada fruteira ou planta apresenta sua exigência nutricional quanto à extração ou absorção e exportação de nutrientes. Para o crescimento, desenvolvimento e produção das plantas alguns elementos químicos são essenciais, classificados em não minerais e minerais, assim como macronutrientes e micronutrientes. 

Os produtos da fotossíntese são responsáveis por grande parte do crescimento e produção das plantas e representam 96% da sua composição. Segundo a pesquisadora da Embrapa Mandioca e Fruticultura e especialista em nutrição de plantas, Ana Lúcia Borges, a análise química do solo é necessária para indicar os nutrientes limitantes para o crescimento e produção das fruteiras. “De posse do resultado da análise química do solo, se necessária, é feita a calagem, como primeira prática, e as adubações para suprir os nutrientes faltantes no solo e essenciais para que a cultura tenha produtividade ótima e frutos de qualidade”, explica.

Clima e região influenciam no desenvolvimento e nutrição das frutas

A planta é fortemente influenciada pelo ambiente. O solo que serve para sua ancoragem também disponibiliza água e nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento, sendo a disponibilização à planta altamente dependente do manejo agronômico dos solos, modelando as suas características física, química e microbiológica. 

O pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Mauricio Coelho, ressalta que a atmosfera e seus elementos (radiação solar, umidade do ar, velocidade do vento, chuva) são responsáveis pela disponibilidade energética que afeta a taxa de crescimento das plantas em suas diferentes fases. “Por isso as plantas, interagindo com os sistemas solo e atmosfera, respondem fisiologicamente e bioquimicamente modificando, por exemplo, a duração de ciclos de frutificação dependendo da região que o alimento é produzido e da época do ano e a sua qualidade, como aparência, sabor e nutrição”.

Coelho complementa que há também diferenças dessas respostas em função da própria planta. Por exemplo, variedades que produzem alimentos com textura, aparência e sabor característicos. “No caso de fruteiras, até mesmo o tipo de porta-enxerto (conhecido popularmente como cavalo, a parte inferior da planta) combinado à copa de interesse afeta a produção, o crescimento e a qualidade dos frutos em resposta ao ambiente”.

Portanto, é muito difícil isolar os efeitos dos fatores na qualidade dos alimentos. As práticas agronômicas permitem modificar a fertilidade do solo e disponibilidade de água às plantas, estabelecendo um certo controle, a exemplo de adubações, práticas conservacionistas e irrigação. 

No caso da atmosfera, esse controle não é possível e as plantas ficam sujeitas à variabilidade dos elementos da atmosfera que servem de parâmetros para o estabelecimento dos riscos climáticos para produção, como exemplo: geadas, temperaturas extremas, veranicos, secas prolongadas, umidade excessiva, etc.

Por isso, é muito comum essas variações influenciarem no sabor final dos frutos. “Encontramos frutos ácidos de laranjas associadas ao frio e doces ligados ao maior conteúdo de açúcares produzidos em climas quentes”, exemplifica Coelho.