Ferticel > Blog > Novidades > Importância do fósforo para um solo de qualidade

Importância do fósforo para um solo de qualidade

Conforme já tratado em matérias anteriores publicadas em nosso blog, o solo contém grande quantidade de nutrientes, que se dividem em nível macro e micro. O nitrogênio, o enxofre, cálcio, o magnésio, o potássio, o sódio e o fósforo são alguns exemplos de macro nutrientes e são considerados assim porque as plantas demandam de grandes quantidades do solo. 

Apesar de estar categorizado como um macronutriente, o fósforo encontra dificuldades para se manifestar na superfície da terra. De acordo com o Engenheiro Agrônomo, mestre em Ciência do Solo e professor do curso de Agronomia da Uceff Chapecó, Carlos Zandona Rupolo, o fósforo possui carga elétrica negativa (PO43-), ou seja, ele precisa de cargas elétricas positivas no solo para ficar adsorvido e se manter como uma forma de reserva na terra. “O que acontece é que a maioria do solo da região Sul do País tem na superfície dos colóides o predomínio de cargas elétricas negativas. Isso faz com que o fósforo não se ligue a superfície, pois cargas elétricas negativas não se unem”, explica.

Outro problema é que grande parte do fósforo acaba ficando absorvida de forma muito forte nas superfícies das partículas, de forma que ele não consegue voltar para a sua solução. “Não é caso da região Sul, mas acontece na região de cerrado. Lá são usadas grandes quantidades de adubo fosfatado para poder conseguir fazer com que o fósforo ocupe as cargas elétricas disponíveis. A terra do cerrado tem carga elétrica positiva, ou seja, o fósforo fica absorvido fortemente naquele solo, sendo necessário saturar esses sítios para que assim sobre fósforo na solução do solo de forma que a planta consiga absorver”.

O fósforo é um componente vital da planta pois faz parte de vários processos metabólicos como adenosina trifosfato (ATP), a “unidade de transferência de energia” das plantas. Esse componente se forma no processo respiratório, além disso, o fósforo contribui na formação dos primórdios das partes reprodutivas da planta, estimula o desenvolvimento radicular além da formação de sementes e frutos. 

Entretanto, cada planta só precisa de pequenas quantidades de fósforo para se desenvolver, comparado a outros nutrientes como nitrogênio e potássio. Por isso, cada cultura tem uma demanda diferenciada de fósforo e cada ciclo de desenvolvimento de uma cultura pode apresentar necessidades específicas do nutriente.

“Os solos brasileiros apresentam grandes concentrações de fósforo, mas pouco disponível para a planta. Para determinar as demandas necessárias deste nutriente para o cultivo, é necessário a análise de solo”, aconselha Rupolo. 

A presença do fósforo no solo auxilia o cultivo da seguinte forma: 

  • Desenvolvimento estimulado de raiz;
  • Resistência maior de talo e caule;
  • Formação melhorada de flores e produção de semente;
  • Maturidade de plantação mais uniforme e adiantada;
  • Melhorias na qualidade da plantação;
  • Maior resistência a doenças de plantas.